3 de nov de 2012

Review: "Broken Peace" (Season premiere)


*CONTÉM SPOILERS*

Um episódio com cara de finale, foi assim "Broken Peace", o episódio de estréia da 5° e última temporada de Flashpoint!  Foi tenso, emocionante e como muito drama deixou os fãs sabendo o que esperar dessa temporada.

Um ex-marido agressivo, uma mulher querendo começar tudo de novo com a filha que tinha toda uma vida pela frente...se não fosse o tiro. Afinal de quem é a culpa? Ed que deu o tiro? Greg que autorizou? Jules que deixou a menina escapar? Spike que a levou para o topo do telhado?

Acho que na verdade foi a própria May. A reviravolta acontece em um impulso de salvar a mãe, fez com que o pai se tornasse a vítima. Cena belíssima no topo do hotel Royal York, maravilhosamente dirigido, digna de filme.

E no quartel general da SRU, todos tentando achar o grande culpado, até que Raf não se conforma com as regras. Porque não deixar que ela matasse o pai? Seria fácil se isso acontecesse. Mas regras são regras, eles tem um protocolo a seguir. 

Como a Jules disse, "quando atiramos, atiramos pra matar", não tem essa de tiro na perna, no braço. Qualquer tiro não letal pode levar a espasmos e reflexos que podem colocar muita coisa em risco, inclusive a vida de um policial. Nesse caso a May estava com uma arma em punho desferindo tiros e ameaçando o pai que agora não era mais o bandido. É dificil, mas é assim que a SRU age, salvam vidas mesmo que pra isso, outras vidas precisam ser tiradas. E foi assim que perdemos mais um membro da SRU, Raf, pois pra ele a paz não pode ser mantida assim.

Uma coisa que não gostei muito foi o fato de não falarem mais sobre a saida do Raf, não impediram, como foi com o Wordy, não teve despedida, ele simplesmente se foi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com spams, propagandas, correntes, assuntos fora do contexto da matéria ou do Fansite e conteúdos ofensivos, serão excluídos, assim também como comentários anônimos.